O Botox® como aliado no combate a enxaqueca

O Botox® tem sido utilizado, pode-se dizer, em larga escala para proporcionar rejuvenescimento facial. Porém, a toxina botulínica, além de todo o potencial estético, tem ajudado pacientes com enxaqueca. Hoje, existem tratamentos com Botox® para enxaqueca crônica.
Muitas são as pesquisas sobre o uso do Botox para enxaqueca crônica e os resultados têm sido positivos de acordo com os especialistas, sejam eles neurocirurgiões e cirurgiões plásticos.
A enxaqueca é um dos tipos de cefaleia (dor de cabeça) e é caracterizada por uma dor pulsátil em um ou nos dos lados da cabeça. Ela vem normalmente acompanhada de fotofobia (aversão à luz), fonofobia (horror aos sons rimados e monótonos), náusea e vômito.

De acordo com o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres e 2 a 10% dos homens sofrem de enxaqueca. A enxaqueca é considerada crônica quando existe a cefaleia em quinze ou mais dias do mês, sendo oito dias com crises típicas de enxaqueca, por mais de três meses consecutivos e sem abuso do uso de medicação.
Os especialistas que utilizam o Botox® para enxaqueca crônica dizem que com o tratamento o paciente consegue uma diminuição significativa da dor e da frequência de crises, assim como de todo o quadro de sintomas.


Como é realizado o tratamento do Botox® para enxaqueca crônica?

A toxina botulínica (Botox®) é aplicada em alguns músculos específicos da cabeça e da nuca com o objetivo de reduzir a liberação de neurotransmissores responsáveis pelos mecanismos de dor e do processo de contração muscular.
“Bloqueia-se” os impulsos nervosos que causam a sensação de dor e com isso trazem um “relaxamento” na área onde a dor se instala.
Em que locais são aplicados a toxina botulínica?
Para os casos de enxaqueca, existem protocolados 30 pontos distribuídos em músculos que podem receber tratamento com Botox®, sendo aplicado nas seguintes regiões:
· Frontal;
· Temporoparietal;
· Occipital
· Pescoço.

O neurologista, baseando-se no conhecimento sobre o paciente, é quem planeja as aplicações.


Quem aplica o Botox® para enxaqueca crônica?


Existe ainda muita controvérsia, inclusive legal, sobre quem pode aplicar a toxina botulínica. Por isso, o ideal é procurar um cirurgião plástico, pois ele tem o respaldo legal e o conhecimento necessário para a aplicação.

Qual quantidade de toxina é aplicada?

A quantidade vai depender do plano de aplicação de cada paciente, mas os volumes injetados variam de 0,05 a 0,1 ml por ponto. 

Quanto tempo dura a eficiência do Botox® para enxaqueca crônica? 

Os estudos mostram que a duração média do efeito do Botox® para enxaqueca crônica é de quatro a seis meses, porém varia de paciente para paciente. Alguns podem chegar até um ano sem crise, enquanto outros não completam os quatro meses. 
Uma dúvida acerca do método é se o tratamento tradicional para enxaqueca deve ser mantido durante o período de eficácia da toxina ou não.
É importante dizer que a enxaqueca é uma doença que ainda não possui cura e que traz diversos comprometimentos na vida dos que a possuem.
A aplicação do Botox® para enxaqueca crônica alivia o caráter crônico da dor fazendo com que a pessoa possa fazer suas atividades diárias com mais qualidade. Porém, é preciso manter o tratamento principalmente no que diz respeito aos fatores que podem ser os causadores das crises de enxaqueca.



0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Sem comentários