Política: Você confia nos canais de informação?

           Imagine um redator de conteúdo pra internet que é contratado para escrever textos para um determinado blogueiro.
            Obviamente esses textos conterão assuntos que estejam alinhados com as pautas levantadas pelo site pagante e assim, dificilmente, esse redator contratado falará sobre coisas que entrem em discordância com as opiniões de seu contratante, o cliente.
            Agora transfira esse exemplo para toda a mídia televisiva e impressa. As que se mantém no ar através de anúncios de grandes empresas e responda: Você confia nas notícias que são patrocinadas?



O valor da notícia.

            Cada vez que o jornal é interrompido para os comerciais, o que acontece é a apresentação das empresas que estão financiando aquele programa e que pagam por ele. Empresas que podem ter interesses muito diferentes dos seus. Você confia que essas organizações estejam pagando aos jornais para te mostrarem a verdade toda?
            Difícil, não é mesmo? Então em um mundo onde a verdade tem valor monetário, em quem confiar de verdade? Como saber sobre uma informação de forma plena?

A vantagem e o dever que você tem.

            No passado, ter acesso a verdade era muito mais difícil.
             As câmeras fotográficas eram caras, os filmes para as câmeras ainda mais caros, principalmente se fosse levar em conta o custo benefício, (as imagens ainda exigiam o trabalho de revelação) e não existia internet, de modo que, se você quisesse saber de algo sem a interferência de alguma grande mídia, era necessário ir pessoalmente até a fonte da notícia.
            Mas hoje, quase todos os brasileiros possuem câmeras em mãos o tempo todo, e a globalização nos trouxe a dádiva da comunicação facilitada.
            Isso quer dizer que para nós, já é possível saber mais sobre o que acontece ao nosso redor, sem depender da grande imprensa, o que é uma grande vantagem. Então só nos resta um dever: Pesquisar.


Pesquisar é viver.

            A pesquisa é um hábito adquirido.
            Depois de realizar as suas primeiras pesquisas sobre uma notícia e tirar as suas próprias conclusões sem a interferência da mídia, você provavelmente terá dificuldades em confiar outra vez nas versões unilaterais que as grandes empresas de televisão te apresentam.
            As redes sociais nos dão espaço para comentar “Eu não concordo com isso” enquanto a televisão não te dá o mesmo espaço. Essa discussão é importante para entender todos os aspectos das situações e nisso também a televisão deixa a desejar.
            Então por que raios ainda assistimos à televisão? A resposta é simples: O marketing faz você acreditar que isso é importante.
            Então como buscar notícias sozinho? Como falar sobre o assunto e entender o mundo sem a televisão?

            Como realizar suas pesquisas?      

            Comece pelas redes sociais.
             Sabe aquela lupinha que fica lá no canto superior esquerdo do Facebook? Então, ela não serve somente para encontrar páginas e grupos.
            Através de uma pesquisa ali no Facebook mesmo, você terá acesso a todas as fotos e vídeos postados por indivíduos como você, não pagos por nenhuma grande empresa interessada em conter detalhes sobre o ocorrido, que discutirão a notícia em tempo real te mostrando através de suas postagens os lados da informação que a TV não te mostra, e assim não vai ser necessário ligar a tv para saber exatamente as consequências das chuvas, por exemplo.
            Outro canal interessante para acompanhar notícias é o Twitter.
            Muito rápido e abrangente a plataforma é rica em atualizações e pode ajudar MUITO na sua busca pela verdade. Use a lupa e exercite o seu direito à pesquisa.

Canais fora do Brasil e o Google tradutor.

            Não tenha medo de acessar sites estrangeiros de notícias. Os interesses dessas plataformas são um pouco (não muito) diferentes dos grandes canais brasileiros, de modo que ali é possível obter mais detalhes sobre uma determinada situação.
            Também não precisa ficar com receio de usar o Google tradutor se precisar.         


Não se acomode com uma única versão.

            O primeiro passo para encontrar a verdade é não se acomodar. Duvide. Duvide de todos os detalhes que chegam fácil demais e discuta. Converse sobre o assunto para lapidar o seu próprio senso de discernimento a respeito de determinada situação.
            E se você duvida de tudo o que acabou de ler aqui não tenha medo e comente.
            Fale sobre a sua opinião e escute as opiniões diversas. É assim que se constrói conhecimento e é assim que se obtém informação.

Gostou do post? Acompanhe nossas redes sociais para ter acesso a conteúdos exclusivos!
Facebook, Instagram.
E claro, comente e deixe seu link pra que eu possa retribuir a visitinha!
Beijos.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Sem comentários